Buscar
  • CPGS

EPSiT EM PORTUGAL

"Acho que já devia ter falado aqui no cisto sacroccígeo há mais tempo, pois tornou-se uma doença comum da cirurgia pediátrica. Algumas publicações internacionais, muito dos doentes têm novo cisto ou fístula. Por vezes, ele aparece passados vários anos. Portanto, é um bocadinho ingrato para os cirurgiões, que detestam ter complicações. E mais ingrato ainda para os doentes que terão de ser submetidos a mais tratamentos e mais cirurgias.

Em 2013, um cirurgião geral italiano (Piercarlo Meinero) apresentou uma técnica endoscópica menos invasiva para o tratamento destes cistos: Endoscopic pilonidal sinus treatment (E.P.Si.T.). A técnica consiste em aproveitar os trajetos fistulosos para introduzirmos uma câmara com canal de trabalho, que usamos para limpar e cauterizar todo o cisto sem ter que fazer uma grande incisão. Em vez de ficar imobilizado durante semanas, o doente sai da cirurgia já sentado e pode levar uma vida normal e sem dor. Da minha experiência, a maioria não toma nenhum alnalgésico após a cirurgia. A taxa de recorrência parece ser semelhante mas a vantagem em termos de conforto é evidente. Eu tive a oportunidade de experimentar esta técnica muito cedo e tenho a utilizado desde 2015. Este ano, publicamos o primeiro estudo comparativo desta técnica na população pediátrica no Journal of Pediatric Surgery."

João Moreira Pinto | Cirurgia Pediátrica em Portugal.

#epsit #cistopilonidal#quistopilonidal#cistopilonidalgrupoesuporte

489 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo